UniFTC investe em tecnologia para manter o cronograma de aulas e rotina de estudo dos alunos

Desde a última segunda-feira, 23 de março, os estudantes de toda a UniFTC, rede à qual a Unesulbahia faz parte, tem acessado a plataforma digital Blackboard para usufruir das aulas e realizar as atividades propostas pelos professores, visando manter o ritmo de estudos. Os encontros on-line acontecem, conforme a portaria do Ministério da Educação (MEC), até que a situação relacionada a pandemia do Covid-19 seja solucionada.

Uma equipe multiprofissional, formada por especialistas em aprendizagem e em tecnologia, está trabalhando exclusivamente para que a plataforma seja um espaço cada vez melhor, mais seguro e inclusivo. Atendendo a pedidos dos alunos, o Blackboard já pode ser acessado também pelo aplicativo disponível nos equipamentos Android e IOS.

“Vivemos um período inédito e precisamos nos adaptar para que nossos alunos mantenham o ritmo de estudo, prezando sempre pela qualidade que é padrão da UniFTC. Estamos abertos às dúvidas e questões dos estudantes, que podem ter sempre mais informações buscando seu coordenador de curso”, garante a professor Álvaro Camilo, diretor da Faculdade Unesulbahia em Eunápolis.

Nos últimos 15 dias, o Rede UniFTC, da qual a Unesulbahia faz parte, realizou importantes investimentos voltados para instalação de novos equipamentos tecnológicos, aquisição de licenças de uso de novas ferramentas e capacitação de todo corpo acadêmico, visando permitir que as aulas virtuais aconteçam em tempo real e ministradas pelo mesmos professores que os alunos já estão acostumados. Isso garante que tenham a mesma qualidade da aula que seria aplicada presencialmente.

Além da permanência da rotina acadêmica, a Rede UniFTC apresentou um programa de apoio inovador que oferece a isenção de 5 milhões de reais em mensalidades para o aluno ou responsável financeiro que porventura venha perder o emprego. A medida visa garantir aos discentes a manutenção dos seus estudos, entendendo que estamos vivenciando um momento delicado causado pela Pandemia do Novo Coronavírus, e antecipando ações para possível diminuição dos postos de trabalho em nosso país apesar do esforço do Governo Federal em publicar diversas medidas para conter o desemprego.